A sigla significa Grupo Voluntário de Busca e Salvamento, que como diz o nome é um grupo organizado formado por voluntários que tem como principal objetivo responder às emergências que envolvam busca e salvamento, além de realizar trabalho preventivo em áreas que ofereçam atividades de Turismo de Aventura. Muitos destes grupos contribuem ativamente na preservação ambiental, mapeamento e manejo de trilhas, além de contribuir com a sinalização de áreas como parques nacionais e estaduais e unidades de conservação.

Por que o GVBS?

Por compreender que o risco é uma característica inerente à atividade de turismo de aventura e acreditando que as iniciativas de normalização e certificação vão induzir desenvolvimento do segmento, impactando positivamente os fluxos turísticos, as ações do programa prevêem que é necessário o desenvolvimento paralelo de ações que contribuem para o fortalecimento dos sistemas de segurança que apóiam as atividades de turismo de aventura no País. Os GVBS são formados e mantidos por integrantes da comuni

Quem participa dos chamados GVBS?dade. É essencial o envolvimento do poder público e do Sistema Público de Defesa Civil (Corpo de Bombeiros locais, se tiver) e Segurança Pública. A parceria com a iniciativa privada também é fundamental.

Por se tratar de um Grupo Voluntário a participação de todos é muito importante, desde aquele que realiza uma chamada de emergência até quem efetivamente contribui para o resgate de uma vítima. O trabalho preventivo é extremamente importante e pode ser realizado por todos os integrantes da comunidade.

Entenda o que é o Projeto Aventura Segura

Caminhar em ambientes naturais, desbravar corredeiras em botes infláveis, aventurar-se por cavernas e águas cristalinas, desfrutar tudo o que a natureza pode oferecer de forma sustentável e consciente. Essas são atividades que cada vez mais ganham o gosto popular.

O Ministério do Turismo (MTur) e o Sebrae Nacional, em parceria com a ABETA, por meio do programa Aventura Segura, atuam para que o segmento de aventura se consolide no país como atividade segura para turistas brasileiros e estrangeiros. Maior programa voltado para o fortalecimento, qualificação e estruturação do Ecoturismo e Turismo de Aventura no Brasil, o Aventura Segura tem como foco iniciativas voltadas para o desenvolvimento com qualidade, sustentabilidade e segurança. Deste objeto extraem-se os seguintes objetivos:
  • Fortalecimento e articulação de organizações representativas do segmento do turismo de aventura;
  • Elaboração de planejamento estratégico para o desenvolvimento do segmento de turismo de aventura com qualidade, sustentabilidade e segurança;
  • Desenvolvimento de conteúdo para treinamento profissional de condutores e empresas que oferecem atividades de turismo de aventura;
  • Disseminação de conhecimento técnico relacionado à gestão empresarial e operação responsável e segura do segmento de turismo de aventura;
  • Organização, qualificação e estruturação de Grupos Voluntários de Busca e Salvamento GVBS;
  • Disseminação de práticas socioambientais responsáveis para os empresários de turismo de aventura;
  • Qualificar e educar empreendedores, gestores e profissionais do turismo de aventura para práticas seguras, ambientalmente responsáveis e socialmente justas;
  • Qualificação da oferta de produtos de turismo de aventura para pessoas deficientes e com mobilidade reduzida;
  • Desenvolvimento de destinos referenciais para operação do turismo de aventura;
  • Conscientização de consumidores como mecanismo de indução a adoção de normas e padrões de qualidade e segurança;
  • Dar qualidade ao produto turístico;
  • Diversificar a oferta turística;
  • Estruturar os destinos turísticos;
  • Ampliar e qualificar o mercado de trabalho;
  • Aumentar a inserção competitiva do produto turístico no mercado internacional;
  • Qualificar empreendedores e gestores do segmento para a implementação do sistema de gestão da segurança para o turismo de aventura;
  • Apoiar a assistência técnica às Micro e Pequenas Empresas – MPE, para adoção de boas práticas de gestão da segurança no Turismo de Aventura e implementação dos requisitos da norma técnica de Sistema de Gestão da Segurança, visando a certificação;
  • Disseminar conhecimento técnico relacionado a gestão empresarial e operação responsável e segura do segmento de turismo de aventura;
  • Desenvolver, estruturar e promover um centro de referência em gestão da segurança;
  • Implementar ações de avaliação da conformidade para profissionais e empresas baseadas na norma ABNT NBR 15331;
  • Monitorar e avaliar os impactos da normalização, qualificação e certificação em turismo de aventura;
  • Incentivar o desenvolvimento de destinos referência na operação responsável e segura do turismo de aventura.

Clique aqui ou sobre a imagem abaixo para fazer download do manual

Hoje, o programa conta com mais de 4,8 mil pessoas qualificadas em 16 destinos turísticos de 13 estados brasileiros por meio de cursos presenciais e a distância de Gestão Empresarial, Sistema de Gestão da Segurança e Competências Mínimas do Condutor, Primeiros Socorros e Curso de Qualificação para Voluntários de Grupos Voluntários de Busca e Salvamento.

O programa, que envolve mais de 100 municípios, conta, ainda, com a participação de mais de 480 empresas de forma direta e indireta. No âmbito do Aventura Segura, foram criados também 13 Grupos Voluntários de Busca e Salvamento. Hoje, o Turismo de Aventura tem 24 Normas Técnicas criadas e publicadas no âmbito da ABNT.

Fonte: http://www.abeta.com.br/pt-br/atividades-turismo-de-aventura.asp