Integrante do GERAR lança livro sobre autoproteção em desastres

Percebendo uma necessidade que existe na comunidade e tomando como referência trabalhos já realizados em países norte-americanos e europeus o integrante do GVBS GERAR Paulo de Almeida elaborou e publicou o livro “Guia de Autoproteção para desastres e situações de anormalidade”.

Estamos todos sujeitos a acontecimentos que fogem ao nosso controle, e isso é fato. Mesmo que não estejamos morando nas chamadas áreas de risco, áreas alagáveis ou encostas com risco de deslizamentos, ainda assim podemos ser surpreendidos por um incêndio em nossa casa ou apartamento, vazamentos químicos em áreas industriais próximas de nossa residência, podemos presenciar alguma forte crise econômica ou drásticas mudanças em regimes políticos que nos peguem desprevenidos, não estamos livres também de uma epidemia ou até mesmo de uma pandemia que nos obrigue a ficar dentro de nossas casas, é possível ainda que um desastre ambiental interrompa o fornecimento de água potável ou de energia elétrica, ou seja, muitas coisas inesperadas podem acontecer e algumas delas podem tomar proporções que comprometam nosso modo normal de vida.

O livro busca orientar a comunidade a manter-se preparada no seio familiar, mantendo kits para situações emergenciais que possam amenizar os impactos de um desastre. Algumas ações simples como o armazenamento de água e comida para os casos em que há a necessidade de manter-se dentro de casa por um período prolongado ou a organização de uma bolsa/mochila contendo roupas, documentos e outros itens essenciais que podem ser de extrema utilidade quando houver a necessidade de abandonar a residência de forma imediata, evitando atropelos.

O livro orienta ainda como elaborar um Plano de Emergência Familiar, sendo que o próprio livro contém formulários que podem ser preenchidos nele próprio transformando-o no próprio Plano de Emergência da família.

A cultura de autoproteção e a consequente preparação para situações de desastre é incentivada e fomentada tanto pelo Marco de Ação de Hyogo quanto pela própria Política Nacional de Proteção e Defesa civil, instituída pela Lei 12.608 de 10 de abril de 2012.

O Marco de Ação de Hyogo é um instrumento criado a partir da reunião de 168 países no ano de 2005, através do qual comprometeram-se a adotar medidas para redução do risco de desastres. O marco prevê que tais medidas devem estar devidamente implantadas no período de 10 anos, ou seja, o prazo para que as comunidades possam ser consideradas mais resilientes expira em 2015.  O item 5 do Marco de Ação de Hyogo traz a seguinte orientação: “Esteja preparado e pronto para atuar”.

Da mesma forma, a Seção I, Artigo 5º, XIV, da Lei 12.608/2012, traz o seguinte texto “Orientar as comunidades a adotar comportamentos adequados de prevenção e de resposta em situação de desastre e promover a autoproteção;”.

O livro foi publicado através do sistema Perse e está a venda na loja www.perse.com.br. Está disponível em versão impressa (sob demanda) e em formato e-book para download. O livro possui valor comercial porque não houve subsídio para impressão em larga escala, no entanto há possibilidade de impressão por parte de prefeituras, órgãos comunitários, empresas ou qualquer outro que tenha interesse, bastando entrar em contato com o autor através do telefone (47) 9219-4695 ou do e-mail contato@areafria.com.br.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Security Code: